Polícia desvenda morte de operário da Eletronorte

Um mês depois do assassinato do operador de usina da Eletronorte Amapá, Antônio Ciriaco Moreira, 53 anos, a Polícia Civil desvendou o crime. Na manhã desta sexta-feira, 26, Caroline Costa de Souza, 24 anos, foi presa. Ela é acusada de ser a mandante do crime, ocorrido no último dia 24 de março.

Segundo informou o delegado Glemerson Arandes, que comandou as investigações, Caroline de Souza, que estava separada há um ano de Antônio Ciriaco, planejou o assassinato do ex-marido motivada por dinheiro. O então servidor da Eletronorte tinha para receber do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o valor de R$ 150 mil, além de ações trabalhistas, seguro de vida, e por haver ameaça de solicitação da guarda da filha do casal, de apenas dois anos, pela vítima.

A acusada teria dívidas de jogo para pagar. Ela teria planejado o crime e mandado Cleyson da Silveira Alves, Renner de Jesus Lopes e Jean Diego Maradona Reis de Souza executarem o crime. Os três ainda estão foragidos, mas a polícia já tem pistas sob o paradeiro do trio.

Presa, Caroline de Souza será encaminhada para o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen). A Polícia Civil tem dez dias para concluir o inquérito e enviar para a Justiça. A acusada e os comparsas devem responder por homicídio qualificado, formação de quadrilha, estelionato e furto.

Investigação

Para chegar até os acusados, a inteligência da Polícia Civil monitorou dois iPhones que haviam sido levados da vítima, no dia do crime. Os telefones passaram por quatro receptadores, até a polícia chegar ao último deles. Foi feito, então, o caminho inverso até se chegar aos executores do assassinato, que tinham ligação com a acusada, Caroline de Souza. Ela também teria tentado vender, dias após o assassinato do ex-marido, um carro da vítima.

O crime

Antônio Ciriaco Moreira, 53 anos, foi assassinado no dia 24 de março deste ano, dentro da sua residência, localizada no bairro Santa Rita. Ele foi estrangulado, e estava com os pés e braços amarrados para trás.

O circuito de câmeras de uma casa vizinha a do então servidor da Eletronorte flagrou a saída dos bandidos da casa da vítima. Eles deixaram o local em uma moto e no carro de Antônio Ciriaco. O veículo foi abandonado, e localizado mais tarde pela Polícia Rodoviária Federal.

(Denise Muniz/Sejusp)

0 Comentários em "Polícia desvenda morte de operário da Eletronorte "

Postar um comentário

Comente