A visita de uma relíquia

Macapá foi o terceiro Estado Brasileiro que recebeu a relíquia do Coração de São Camilo de Lellis, padroeiro dos doentes. 

A visita foi marcada com a celebração da Missa da Cura, que extraordinariamente, ocorreu na Catedral de São José, ocasião que todos comemoraram os 21 anos de ordenação do Padre Paulo Roberto. 

A Diocese de Macapá acolheu a relíquia com o tema: “O amor vencerá”. Reflexionando com a Campanha da Fraternidade 2012, que fala da Fraternidade e Saúde Pública.

A missa emocionou todos que estiveram presentes. A relíquia proporcionou momentos de bênçãos e muita oração, renovando a fé e espiritualidade dos presentes. 

O santo padroeiro dos doentes, dos hospitais e dos profissionais da saúde é conhecido como um dos profetas do cuidado humanizado no mundo da saúde. Ficou célebre seu grito junto aos profissionais da saúde, e que não perdeu sua atualidade após quase quatro séculos: “Mais coração nas mãos, irmão”. Ou seja, a competência profissional (mãos) tem que estar junto com a competência humana (coração). 

A relíquia insigne chegou ao Brasil no dia 1º de julho. Essa é a primeira vez que a relíquia do Coração de São Camilo de Lellis, visita o solo Brasileiro. O motivo é a comemoração dos 90 anos da chegada dos primeiros missionários camilianos no país.

Outro objetivo da visita é divulgar para os católicos, quem foi Camilo De Lellis e mostrar o que Deus faz ao longo dos séculos na Igreja, já que em 2014 a Igreja Católica celebrará os 400 anos da morte de São Camilo, um grande homem que entregou a vida pelos doentes na importância, celebrar os 40 dos camilianos em missão no Amazonas, no Estado do Amapá.

A Província Camiliana Brasileira, com permissão do Governo Geral da Ordem Camiliana, trouxe a relíquia do Coração de São Camilo de Lellis que percorrerá, durante o mês de julho, diversas localidades do Brasil onde os camilianos atuam nas áreas hospitalar, educacional, assistência social e religiosa. 

O coração de São Camilo está hoje conservado numa urna de vidro, dentro de um relicário dourado, no quarto onde ele morreu. O local foi transformado em uma Capela (1755), na sede do Governo Geral da Ordem Camiliana, junto à Igreja Santa Maria Madalena, na região central de Roma, a aproximadamente 100 metros do Panteon, onde é visitado por milhares de devotos.
Após a visita ao Amapá, o relicário segue peregrinação para Fortaleza (CE). 

O relicário também irá visitar as cidades de São Paulo (SP), Cachoeira Paulista (SP), Aparecida (SP), Osasco (SP), Santos (SP), Jundiaí (SP), Rio de Janeiro (RJ), Monte Santo (MG), Iomerê (SC), Pinhais (PR) e Cachoeiro de Itapemirim (ES). E no último dia do mês, retornará para Roma.

Por Lílian Guimarães.

0 Comentários em "A visita de uma relíquia"

Postar um comentário

Comente