Querem conhecer o endereço da vergonha?


Querem conhecer o endereço da vergonha? Pois bem, anotem aí: Avenida Paraíba entre Mato Grosso e Goiás, no bairro Pacoval, próximo ao Campo do Currú. O local é a descrição perfeita do esquecimento e pouco caso com a população, que ali habita.   

Apesar de estar na área central da capital, a área parece mais a periferia do inferno, afinal, os ingredientes são bem sugestivos, para tal descrição. No perímetro da Avenida Paraíba, com Mato Grosso e Góias, asfalto é objeto de conto de fadas. A rua segue os passos daquela velha história, quando o sol aparece, a poeira invade as residências sem piedade, e quando chove, prepare as botinas para não ser devorado pelo lamaçal.   

O segundo ingrediente da receita é o mato, esse é bastante farto, quase a Floresta Amazônica. Agora as espécies que ali habitam, dão um tempero especial, reforçando o medo e a revolta dos moradores, que convivem com sapos, lacraias, aranhas caranguejeiras, ratos, carapanãs (bem criados, que sugam nosso sangue sem piedade) e finalizo com o mosquito da dengue (como vasta oferta). E vez ou outra, ainda tem uma vaca, que se esbalda com tanta fartura de capim. Estou falando sério, basta ir lá para conferir! 

Não pensem que acabou, pois o relato acima é apenas o começo de uma lista quase que interminável. Bem, falamos da rua intrafegável, do matagal, da vasta oferta de insetos e roedores, agora que tal falar da escuridão? Essa cega os olhos! É o retrato do breu. Durante o dia ainda contamos com a luz solar, mas quando anoitece só a luz das residências para nos salvar. Creio que iluminação pública ninguém nunca ouviu falar.   

Vale relembrar, que no passado, houve um tal projeto, esquecido pelos gabinetes da vida. Reza a lenda que o Campo do Currú seria transformado em área de lazer, para as famosas partidas futebolísticas e na área entorno, uma pracinha para população que ali habita. O tal projeto, até chegou a ser iniciado, com a construção das arquibancadas em concreto, cabine de transmissão das partidas, e calçada, mas, pela metade da execução se perdeu com os ventos do descaso.    

Hoje o tal lazer prometido virou história de terror, daquelas que até podemos contar para os nossos filhos quando eles não quiserem comer. Do tipo, se você não comer tudinho, vou te levar no Campo do Currú. É minha gente, o local é assustador! 

E claro que a quem faça proveito do esquecimento. Se não tem iluminação, a área é coberta por mato, as ruas são intrafegáveis, a polícia não passa nem de brincadeira, então, quem aparece, quem, quem? A bandidagem. À noite, a arquibancada do tal campo prometido se tornou o ponto de encontro do fruto proibido. O cardápio é variado, vai desde drogas, bebidas, sexo até roubos as residências.   

A lista é extensa, mas não maior que a revolta que cresce a cada dia no meu interior e de quem habita aquele local. Enquanto eu tiver voz e alguém não fizer algo por aquele local, podem ter certeza que vocês ouvirão relatos da tal AVENIDA PARAÍBA ENTRE MATO GROSSO E GÓIAS. Quem sabe as autoridades se comovam, afinal temos eleição este ano!   

Por Lílian Guimarães.

0 Comentários em "Querem conhecer o endereço da vergonha?"

Postar um comentário

Comente