Por favor, ajudem essa moça!

Foto: Erich Macias


É um pedido de socorro, em nome de quem não pode aparecer devido o medo de morrer! É de doer o coração o sofrimento que essa moça tem enfrentado. Sandra (nome fictício), 23 anos, foi estuprada por um traficante, em abril deste ano. Ela estava saindo da igreja quando foi violentada pelo estuprador. Apavorada não denunciou o criminoso, de imediato, com medo de represálias.  

Mas, o drama de Sandra, não termina aí, meses depois ela descobriu que estava grávida. Quando procurou o posto para fazer o pré-natal, foi surpreendida com a notícia que estava infectada com o vírus do HIV.  

A jovem foi amparada pela Associação de Amigas e Mulheres Amapaenses Positivas (Amaph) e só aí denunciou o criminoso, que hoje, esta preso no Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN). Mesmo assim, Sandra, teme pela própria vida porque recebe ameaças de morte do estuprador. 

Psicologicamente abalada e sem condições financeiras, Sandra, vive dias de muito sofrimento, pois, além dela, a filha com apenas 10 dias de nascida, a pequena Júlia (nome fictício), não tem leite para se alimentar.  

Por recomendação médica, Júlia, por ser filha de uma soropositiva, só pode se alimentar com NAN, leite que custa caro, principalmente para mãe que esta desempregada.  

A criança recebe acompanhamento e só poderá saber se contraiu o vírus HIV aos dois anos de idade. Com a ajuda de algumas pessoas, ela recebeu quatro latas de leite, mas três já foram consumidas, restando apenas uma para manter Júlia.   

Sandra tem vivido dias de provação, pois, além da falta do leite, ela tem sofrido com as fortes dores, devido o parto cesariana. Sozinha em Macapá, ela luta em busca de doações de roupas e fraudas para filha.  

Desde que soube deste caso, no inicio da noite desta, quarta-feira, 14, não consigo parar de pensar no sofrimento da mãe e filha. Por favor, vamos nos unir, seja com uma roupinha, um pacote de fralda, uma lata de leite (NAN para recém nascido) ou qualquer coisa que venha ajudar a amenizar a dor desta jovem.  

Sei que todos têm seus compromissos, problemas financeiros, mas nada se compara a desgraça vivida por essa jovem. Aqueles que quiserem ajudar podem ir até a Associação de Amigas e Mulheres Amapaenses Positivas (Amaph), que a responsável, repassa para Sandra.

Se não tiver como levar no local, me ligue que pego onde estiver e levo na Amaph. O endereço da Amaph é Avenida Ernestino Borges, próximo ao SEBRAE. Meu telefone é 8124-9681.  

Por Lílian Guimarães.

1 Comentários em "Por favor, ajudem essa moça!"

  1. JORGE SILVA Falou:

    ESPERO E TORÇO PELA MELHORA DESSA JOVEM... ELA TÊM QUE DAR O NOME DELE NA MÍDIA URGENTE, TIPO O QUE ACONTECEU COM O TAL DE BAMBOLÊ, SÃO ALMAS SEBOSAS , INFECTANTES DA SOCIEDADE EM GERAL

Postar um comentário

Comente