Coordenadora da Vigilância Sanitária é ameaçada de morte após operações em supermercados

A coordenadora da Vigilância Sanitária do Município, Nayma Picanço, vem sofrendo ameaças de morte após as operações que encontraram inúmeras irregularidades em supermercados da capital.

A declaração foi feita durante audiência pública ocorrida na terça-feira, 14, na Câmara de Vereadores, que inicialmente discutiria os tributos municipais mas acabou tendo por foco as operações da Vigilância Sanitária.

Nayma Picanço foi sabatinada por empresários e vereadores e indagou aos parlamentares se valia a pena fechar os olhos aos abusos à legislação que trata sobre higiene dos alimentos para não atingir os grandes empresários locais. Foi aplaudida de pé.

Com a voz embargada e contendo o choro, ela revelou estar sofrendo ameaças e de temer pela própria vida, pelo fato de estar grávida. “Já registrei ocorrência policial mas vivo apreensiva”, revelou.

A coordenadoria da Vigilância Sanitária também anunciou que as operações continuarão, desta vez em restaurantes e lanchonetes. “Não há interesse em prejudicar nenhum comerciante, apenas o de garantir a saúde da população”, concluiu.

 
Janine Cruz

Prefeitura de Macapá - Coordenadoria de Comunicação

0 Comentários em "Coordenadora da Vigilância Sanitária é ameaçada de morte após operações em supermercados"

Postar um comentário

Comente